NetBet Cassino

Copa do Mundo

Copa do Mundo: histórico da Argentina mostra que o time ainda concorre ao título

Seleção considerada uma das favoritas a erguer a taça no Catar foi pega de surpresa pela derrota contra a Arábia Saudita Lionel Messi durante partida da Argentina contra a Arábia Saudita pela Copa do Mundo do Catar
Lionel Messi durante partida da Argentina contra a Arábia Saudita pela Copa do Mundo do Catar 22/11/2022 REUTERS/Marko Djurica

CNN Español

Ouvir notícia

A derrota para a Arábia Saudita na estreia do Mundial foi um duro golpe para a Argentina, que chegava como uma das favoritas a erguer a taça no Catar. NetBet Cassino:Leo Messi pediu confiança. As estatísticas dão razão: historicamente o primeiro resultado não definiu o destino da albiceleste.

“Nós dizemos para as pessoas confiarem. É um golpe muito duro para todos, para o povo, para nós. Mas a gente fala para eles confiarem, esse grupo não vai deixar eles na mão”, disse o craque da seleção argentina após a partida com a Arábia Saudita, que venceu por 2 a 1 em jogo marcado pelos impedimentos da seleção sul-americana, que lhe custou três gols anulados.

A história, pelo menos no que diz respeito ao futebol, não nos permite antecipar o futuro, mas mostra que a Argentina conseguiu se recuperar de estreias ruins e avançar para as oitavas de final nas edições anteriores e nas mesmas circunstâncias, com uma exceção.

Três estreias fracassadas que não impediram a Argentina de chegar às oitavas de final

A última estreia malsucedida da albiceleste remonta à Itália 1990, quando o time comandado pelo lendário Carlos Bilardo perdeu por 1 a 0 para Camarões, segundo estatísticas da DataFactory. A Argentina conseguiu passar da fase de grupos após uma vitória sobre a União Soviética (2-0) e um empate com a Romênia (1-1) e avançou direto para a final, que perdeu com a Alemanha.

Anos antes, em 1982, a Argentina perdeu na primeira partida contra a Bélgica, derrotada por 1 a 0. Pior ainda foi em 1974, quando a Polônia —com quem enfrentará o Catar na fase de grupos— venceu por 3 a 2.

Em em ambos os casos a seleção sul-americana passou de fase.

O caso da partida contra a Polônia em 1974 é especialmente significativo porque foi a única outra partida da Copa do Mundo em que a Argentina marcou dois gols nos primeiros 10 minutos do segundo tempo. Mas a alviceleste voltou com um empate com a Itália (1-1) e uma vitória sobre o Haiti (4-1).

Claro que existem diferenças em relação à situação atual, já que os sistemas de competição daqueles torneios eram diferentes dos atuais. Por exemplo, na Itália 1990, além dos dois primeiros de cada grupo, os quatro melhores terceiros colocados nos 6 grupos avançaram para as oitavas de final. já que 24 equipes participaram e não 32 como agora. Naquele ano, a equipe alviceleste terminou em terceiro lugar em seu grupo e ainda se classificou. Se essa posição se repetisse nesta Copa do Mundo, seria eliminado. Na Rússia 2018, a Argentina não perdeu, mas também não venceu, e o 1 a 1 contra a Islândia também permitiu que avançasse para a próxima fase na segunda colocação, atrás da Coreia.

Perder na estreia e ser campeão? É possível

Na NetBet Cassino:África do Sul 2010, a Espanha perdeu por 1 a 0 na primeira partida das oitavas de final contra a Suíça, se recuperou de forma espetacular e triunfou nas seis partidas seguintes, conseguindo conquistar a taça pela primeira e única vez na história do mundo.

Não, nem todos os números são bons

Alemanha e França, campeãs do Brasil 2014 e da Rússia 2018, venceram nas primeiras partidas da fase de grupos. A Alemanha goleou Portugal, chegando a um 4-0, enquanto a França triunfou com um mais modesto 2-1 frente à Austrália. Além disso, as estatísticas mostram que as duas vezes que a Argentina conquistou a Copa do Mundo, eles começaram com o pé direito: venceram a Hungria por 2 a 1 na estreia da Argentina em 1978 e a Coreia no México em 1986.

Três vezes que a albiceleste ficou de fora da fase de grupos

  • Suécia 1958

A Argentina viajou para a Europa com uma equipe repleta de estrelas que dominou o continente. Mas os resultados não foram os esperados, sofreram uma derrota inesperada frente à Checoslováquia (1-6) e terminaram no último lugar do seu grupo e foram eliminados na primeira fase. Esse torneio é lembrado pelos torcedores argentinos como “O desastre da Suécia”.

  • Chile 1962

Um empate sem gols contra a Hungria na estreia, uma derrota por 1 a 3 para a Inglaterra e uma vitória por 1 a 0 sobre a Bulgária no final condenaram a Argentina à eliminação no saldo de gols, ao somar 3 pontos, a mesma quantidade que a Inglaterra, que finalmente avançou para a fase junto com a Hungria.

  • Coréia – Japão 2002

A Argentina (que vinha como favorita) começou por vencer na estreia do Grupo F a Nigéria por 1-0, mas uma derrota frente à Inglaterra na segunda jornada por 0-1 obrigou-a a vencer no último jogo frente à Suécia para avançar para a rodada de 16. final. Apesar de dominar amplamente o jogo contra os europeus, a equipe alviceleste mal conseguiu empatar em um gol, com o que foi eliminada pela primeira vez na fase de grupos desde 1962. Era o fim do ciclo de jogadores históricos como o artilheiro Gabriel Batistuta e Claudio Paul Canniggia, que estava no plantel mas não jogou minutos.

Veja o que os jornais argentinos disseram sobre a derrota para a Arábia Saudita

Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.
versão original
Mais Recentes da CNN

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google