NetBet Cassino

Banco Safra anuncia compra da totalidade do banco Alfa por R$ 1 bilhão

Executivos destacaram "compartilhamento de valores" entre as instituições

NetBet Cassino:Ana Carolina Nunesdo CNN Brasil Business

em São Paulo
Ouvir notícia
O Banco Safra anunciou na noite desta quarta-feira (23) que firmou acordo para compra da totalidade das ações do Conglomerado Financeiro Alfa – Banco Alfa – pertencentes à Administradora Fortaleza. Segundo as partes, a operação é de R$ 1,03 bilhão.“A transação é um marco na história do banco no Brasil. Serão beneficiados clientes, funcionários e acionistas do Conglomerado Financeiro Alfa e do Banco Safra. Compartilhamos valores, visão de longo prazo e paixão por trabalhar, isso nos dá enorme confiança na sintonia e sucesso dessa operação”, disse David Safra.O Banco Safra é um dos maiores bancos privados do Brasil, parte do Grupo J. Safra, fundado por Joseph Safra. Segundo comunicado, a instituição possui patrimônio líquido de R$ 15,5 bilhões, com total de ativos de R$ 270 bilhões e recursos captados e administrados de R$ 300 bilhões. Conta com 10,5 mil colaboradores e atuação nos segmentos pessoa física e jurídica. Já o Conglomerado Financeiro Alfa teve origem com o Banco da Lavoura de Minas Gerais, criado em 1925, e posteriormente renomeado para Banco Real na década de 1970. Após a venda do Real ao ABN Amro, em 1998, o banqueiro Aloysio de Andrade Faria criou o Alfa.“É uma transação histórica no mercado financeiro brasileiro. Temos a convicção de que a operação entre os dois bancos seculares, fruto de trajetórias empreendedoras de sucesso e baseados em valores comuns, potencializará a qualidade, perenidade e excelência que sempre oferecemos aos nossos clientes e colaboradores”, afirmou Fábio Amorosino, CEO do Conglomerado Financeiro Alfa.Rothschild & Co e Mattos Filho atuaram como assessores financeiro e legal da Administradora Fortaleza. Pelo Banco Safra a assessoria financeira foi do J.Safra Investment Banking e a assessoria legal foi do Pinheiro Neto Advogados.
Mais Recentes da CNN

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google

google